Secretaria Estadual de Saúde investiga caso suspeito de hepatite aguda grave em criança de 1 ano em Toritama

Secretaria Estadual de Saúde investiga caso suspeito de hepatite aguda grave em criança de 1 ano em Toritama

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) informa que foi notificada, nesta segunda-feira (9), de um caso suspeito de hepatite aguda grave de origem desconhecida em uma criança de 1 ano, de Toritama, no Agreste de Pernambuco.

Conforme a SES, o menino foi admitido no Hospital Mestre Vitalino, em Caruaru, no dia 27 de abril. O paciente, que apresentou quadro de febre, rash cutâneo e dor abdominal com hepatomegalia, foi acompanhado pela equipe, apresentou melhora clínica e recebeu alta hospitalar no dia 6 de maio.

A SES-PE se reunirá nesta terça-feira (10) com o Ministério da Saúde (MS) para discussão do caso, definição de fluxos e confirmação, ou afastamento, da ocorrência. A investigação do caso ainda segue com exames complementares para investigação laboratorial das hepatites virais, de outros agentes possivelmente relacionados a este tipo de hepatite e a outras doenças.

Diante do misterioso surto de hepatite em crianças na Europa e nos Estados Unidos, o governo de Pernambuco emitiu um alerta para a observação de ocorrências suspeitas. Caso seja necessário, as unidades de saúde devem fazer notificação imediata. No dia 27 de abril, o estado informou que, apesar dessa medida, não foram registrados casos locais da doença.

No dia 24 de abril, a Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmou, pelo menos, 169 casos de hepatite aguda de origem desconhecida. A maioria dos registros envolve bebês, crianças e adolescentes entre um mês e 16 anos. Do total, 17 (o equivalente a cerca de 10%) necessitaram de transplante de fígado e uma morte foi registrada.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que o governo do estado “está atento e monitorando a ocorrência do agravo ao redor do mundo”.

Com informações do G1 PE