Centro e União de Curralinho farão a final da Copa Carreiro de Futsal Egipciense 2022

  • Post author:

O Centro venceu seu confronto contra o Vila Nova por 4×1 e vai em busca do tri-campeonato, já que foi o campeão das outras duas edições. O União de Curralinho ganhou por 7×2 de virada do Fluminense e busca seu primeiro troféu de campeão nas quadras, mais o time já foi duas vezes campeã do rural e levou o troféu de supercampeão do campo. Assim, Centro e União de Curralinho disputam o troféu de campeão nesta segunda (14), véspera de feriado nacional, as 19h, no Ginásio de Esportes Wandelson Barbosa.

O grande campeão vai levar R$ 3 mil em dinheiro, mais troféu e medalhas. O vice embolsa R$ 1,5 mil, mais troféu e medalhas. Ao todo são cerca de R$ 20 mil investidos na competição. As quadra equipes semi-finalistas ganharão um padrão cada.

A competição é organizada pela Prefeitura, através da Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes, em mais uma parceria público privada com a empresa de materiais esportivos Carreiro.

Mais de 1,2 milhão de eleitores não votaram em Pernambuco; veja prazos e como justificar ausência

Nesta quinta-feira (3), o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) divulgou os prazos para as pessoas que precisam justificar a ausência no primeiro ou no segundo turno das eleições. Mais de 1,2 milhão de eleitores não compareceram aos locais de votação no estado, nas duas etapas.

Para quem faltou no primeiro turno, em 2 de outubro, o limite para justificar a ausência é 1º de dezembro.

Já quem não compareceu ao segundo turno, em 30 de outubro, tem até o dia 9 de janeiro de 2023 para fazer a justificativa.

Quem faltou aos dois turnos precisará fazer os dois processos separadamente, dentro desses prazos previstos.

A justificativa de ausência pode ser feita por meio do aplicativo e-Título; pelo sistema Justifica no site da Justiça Eleitoral ou por um requerimento a ser entregue de forma impressa.

Além do pedido, o eleitor deve anexar a documentação que comprove a ausência no dia da eleição. Ela será analisada. Caso seja aceita, passará a constar de forma automática no cadastro do eleitor.

Já se o pedido for negado, o eleitor terá que pagar a multa por não ter comparecido. Se não tiver em dia com a Justiça Eleitoral, o eleitor enfrentará uma série de restrições.

Entre elas estão não poder tirar passaporte e carteira de identidade, não receber salário de empregos públicos, e não se inscrever em concurso público ou tomar posse.

Além disso, quem não votar em três eleições seguidas, não justificar a ausência ou não pagar a multa terá a inscrição cancelada.

As restrições só não se aplicam aos eleitores que tenham o voto facultativo: analfabetos, menores de 18 anos, maiores de 70 anos ou pessoas com deficiência física e mental.

Com informações do G1 PE

Vice-prefeita de Cumaru renuncia ao cargo após dizer em carta que deixaria prefeitura se Marília Arraes vencesse Raquel Lyra na cidade

A vice-prefeita de Cumaru, no Agreste, Girlene Cardoso (PP), deixou o cargo na segunda-feira (31), após pôr o mandato “à prova” na cidade. Ela divulgou uma carta dizendo que iria renunciar ao posto e transferir o título eleitoral para outro município caso Raquel Lyra (PSDB), governadora eleita de Pernambuco, tivesse menos votos que Marília Arraes (Solidariedade) na cidade.

A diferença entre as duas candidatas foi de 24 votos, mas, em Cumaru, Marília Arraes venceu. O placar foi de 5.460 votos a 5.436 votos. Por causa disso, Girlene Cardoso divulgou outra carta, autenticada em cartório, confirmando o compromisso.

A primeira carta foi redigida no dia 14 de outubro. No documento, firmado em cartório, Girlene Cardoso afirma que, com a medida, estava colocando “o mandato em julgamento”, e dizia não aguentar mais “tanta calúnia e tanta difamação”.

“Se vocês acharem que estamos fazendo o melhor para Cumaru, então, nesta eleição, vote junto comigo. Vote em Raquel Lyra 45. Mas, se você achar que este trabalho não é o que você esperava, vote na outra candidata”, dizia o texto.

Apesar de Raquel Lyra ter perdido em Cumaru, a governadora eleita teve aumento expressivo entre os dois turnos das eleições. No primeiro, ela foi a terceira colocada na cidade. Marília Arraes teve 3.940 votos; o candidato derrotado Danilo Cabral (PSB), 2.599; e Raquel Lyra, 1.721 votos.

Com informações do G1 PE

Quixaba voltou a dar maior vitória proporcional a Lula no Pajeú; menor proporção foi em Serra Talhada

 Assim como no primeiro turno, o município de Quixaba, foi a cidade do Pajeú que deu a maior votação proporcional a o presidente eleito Lula. Quixaba foi a única cidade da região que deu 90,21% dos votos para o petista, isso equivale a 4.340.

Já o atual presidente Jair Bolsonaro ficou com 471, ou 9,79% dos votos apurados. O maior percentual destinado a Bolsonaro no Pajeú foi de novo em Serra Talhada. No maior colégio eleitoral do Pajeú, Bolsonaro chegou a 22,61%, com 10.506 votos. Já Lula na Capital do Xaxado obteve 35.953  votos ou 77,39%.

Confira quantos votos os dois candidatos tiveram em cada cidade do Pajeú:

Afogados da Ingazeira

Lula – 16.835 · 77,90%

Jair  – 4.776 · 22,10%

Brejinho

Lula – 4.672 · 85,12%

Jair  – 817 · 14,88%

Itapetim

Lula – 7.400 · 82,28%

Jair  – 1.594 · 17,72%

Tuparetama

Lula – 5.424 · 86,26%

Jair  – 864 · 13,74%

Santa Terezinha

Lula – 5.042 · 83,87%

Jair  – 970 · 16,13%

Tabira

Lula – 13.249 · 83,03%

Jair  – 2.707 · 16,97%

Solidão

Lula – 3.752 · 88,41%

Jair  – 492 · 11,59%

São José do Egito

Lula – 14.107 · 79,75%

Jair  – 3.583 · 20,25%

Ingazeira

Lula – 2.859 · 87,70%

Jair  – 401 · 12,30%

Iguaracy

Lula – 5.738 · 85,86%

Jair  – 945 · 14,14%

Carnaíba

Lula – 10.147 · 86,86%

Jair  – 1.535 · 13,14%

Quixaba

Lula – 4.340 · 90,21%

Jair  – 471 · 9,79%

Flores

Lula – 10.397 · 86,92%

Jair  – 1.565 · 13,08%

Triunfo

Lula – 7.552 · 84,38%

Jair  – 1.398 · 15,62%

Santa Cruz da Baixa Verde

Lula – 6.151 · 85,21%

Jair  – 1.068 · 14,79%

Calumbi

Lula – 4.456 · 88,43%

Jair  – 583 · 11,57%

Serra Talhada

Lula – 35.953 -77,39%

Jair  – 10.506 · 22,61%

 

Raquel Lyra só venceu em 6 cidades no Pajeú, mais levou nos dois maiores colégios eleitorais da região

Carnaíba foi a cidade que deu a maior votação proporcional da região a governadora eleita. 65,71% das pessoas que compareceram para votar destinaram seu voto para Raquel, isso representa 7.481 votos contra 3.904 de Marília Arraes, ou 34,29%.

A Terra de Zé Dantas que é governada pelo médico Anchieta Patriota, cujo qual foi o primeiro prefeito da região e do PSB a declarar voto a Raquel, fez o seu dever de casa bem feito.

Raquel Lyra também venceu em Ingazeira, Iguaracy, Solidão, Afogados e Serra Talhada, sendo esses dois últimos os maiores colégios eleitorais do Pajeú.

Marília Venceu na maioria das cidades do Pajeú; Quixaba deu maior vitória proporcional à candidata do SD

Mesmo não vencendo as eleições no Estado e não tendo o apoio da maioria dos prefeitos do Pajeú, Marília Arraes conseguiu vencer em 11, das 17 cidades da região, neste segundo turno.

A candidata do Solidariedade venceu na maioria das cidades com percentual pequeno em relação a Raquel Lyra que acabou sendo a vencedora na disputa para governadora. A cidade que deu a maior vitória proporcional à Marília na região e uma das maiores do Estado foi Quixaba.

Marília Arraes atingiu no município 80,30% dos votos validos apurados, ou 3.786, enquanto sua oponente só teve 929, ou 19,70% dos votos do município.

A disputa mais equilibrada para o Governo do Estado no Pajeú foi em Afogados da Ingazeira, segundo maior colégio eleitoral da região, a disputa foi vencida por Raquel, mais com uma diferença de percentual pequena. A candidata do PSDB teve 50,90% ou 10.624, já Marília ficou com 10.249, ou 49,10%.

Confira a votação de cada município do Pajeú

São José do Egito

Raquel – 8.248 – 48,82%

Marília – 8.648 – 51,18%

Brejinho

Raquel – 1.906 · 35,91%

Marília – 3.401 · 64,09%

Itapetim

Raquel – 3.487 · 39,57%

Marília – 5.325 · 60,43%

Tuparetama

Raquel – 3.009 · 48,71%

Marília – 3.169 · 51,29%

Santa Terezinha

Raquel – 1.829 · 30,86%

Marília – 4.097 · 69,14%

Tabira

Raquel – 6.020 · 38,60%

Marília – 9.576 · 61,40%

Solidão

Raquel – 2.224 · 53,55%

Marília – 1.929 · 46,45%

Afogados da Ingazeira

Raquel – 10.624 · 50,90%

Marília – 10.249 · 49,10%

Ingazeira

Raquel – 1.790 · 55,89%

Marília – 1.413 · 44,11%

Iguaracy

Raquel – 3.375 · 51,69%

Marília – 3.154 · 48,31%

Carnaíba

Raquel – 7.481 · 65,71%

Marília – 3.904 · 34,29%

Quixaba

Raquel – 929 – 19,70%

Marília – 3.786 · 80,30%

Flores

Raquel – 5.654 · 48,09%

Marília – 6.102 · 51,91%

Calumbi

Raquel – 1.208 · 24,45%

Marília – 3.732 · 75,55%

Triunfo

Raquel – 3.121 · 36,23%

Marília – 5.493 · 63,77%

Santa Cruz da Baixa Verde

Raquel – 3.391 · 47,96%

Marília – 3.680 · 52,04%

Serra Talhada

Raquel – 24.464 · 53,65%

Marília – 21.136 · 46,35%

 

Eleições 2022: 18 governadores conseguem a reeleição, maior taxa desde 2006

As eleições de 2022 bateram recorde de governadores reeleitos desde 2006 – dos 20 candidatos, 18 confirmaram o segundo mandato. Apenas em dois estados, São Paulo e Santa Catarina, os eleitores escolheram em não dar continuidade ao governo atual.

Dos 18 governadores reeleitos, 12 tiveram a vitória ainda no primeiro turno. Outros seis estados precisaram dos dois turnos.

Reeleitos em 1º turno:
• Acre: Gladson Cameli (PP)
• Distrito Federal: Ibaneis Rocha (MDB)
• Goiás: Ronaldo Caiado (União)
• Maranhão: Carlos Brandão (PSB)
• Mato Grosso: Mauro Mendes (União)
• Minas Gerais: Romeu Zema (novo)
• Pará: Helder Barbalho (MDB)
• Paraná: Ratinho Jr. (PSD)
• Rio de Janeiro: Cláudio Castro (PL)
• Rio Grande do Norte: Fátima Bezerra (PT)
• Roraima: Antônio Denarium (PP)
• Tocantins: Wanderlei Barbosa (Republicanos)

Reeleitos em 2º turno:
• Alagoas: Paulo Dantas (MDB)
• Amazonas: Wilson Lima (União)
• Espírito Santo: Renato Casagrande (PSB)
• Paraíba: João Azevêdo (PSB)
• Rio Grande do Sul: Eduardo Leite (PSDB)*
• Rondônia: Coronel Marcos Rocha (União)

2022 ultrapassou os números de 2006. Naquele ano, dos 20 candidatos que tentaram a reeleição, 14 conseguiram. Neste ano, dos 20, 18 foram reeleitos.

Já 2018 registrou menor taxa de reeleição desde 2006. Na última eleição, 10 governadores conseguiram manter o mandato – 20 tentaram.

Em 2010, 20 governadores tentaram reeleição e 13 conseguiram. Em 2014, 18 candidatos tentaram a reeleição e 11 foram bem-sucedidos.
• 2006: 14 reeleitos
• 2010: 13 reeleitos
• 2014: 11 reeleitos
• 2018: 10 reeleitos
• 2022: 18 reeleitos

Lula e Bolsonaro empataram em duas cidades nesse segundo turno

Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL) tiveram a mesma quantidade de votos em dois municípios brasileiros: Guará (SP) e Irati (SC).

No município de Guará, interior de São Paulo, Lula e Bolsonaro receberam 5.529 votos cada um. A cidade tem 14.119 eleitores e cerca de 20 mil habitantes.

No 1º turno, Lula havia sido escolhido por 5.445 eleitores de Guará, enquanto Bolsonaro foi a opção de 4.806 pessoas.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da cidade é 0,718, enquanto o Produto Interno Bruto (PIB) per capita chega a R$ 23 mil.

Já na cidade de Irati, no estado de Santa Catarina, cada candidato teve 846 votos. Na cidade, 2.046 pessoas estão aptas a votar.

No 1º turno, Lula teve 48,34% dos votos (815 votos), enquanto Jair Bolsonaro foi a escolha de 44,90% dos eleitores (757 votos) do município.

O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da cidade é 0,707 e o Produto Interno Bruto (PIB) per capita (por pessoa) chega a R$ 20,1 mil.

Com informações do G1

Lula é primeiro presidente a ter 3º mandato

Após a disputa mais acirrada desde a redemocratização e uma campanha turbulenta, marcada por uma polarização histórica, guerra suja nas redes sociais, batalha religiosa e episódios de violência, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito presidente da República nesse domingo (30), ao derrotar no segundo turno Jair Bolsonaro (PL), atual ocupante do Palácio do Planalto.

Lula ficou com 50,90% (60,3 milhões de votos), e Bolsonaro, com 49,10% (58,2 milhões de votos). Desde que as eleições presidenciais livres foram retomadas, em 1989, essa é a menor diferença tanto em termos percentuais quanto em números absolutos (2,1 milhões de votos a mais para o ganhador). Ao superar a marca de 60 milhões de votos, Lula tornou-se o presidente eleito mais votado da história.

Já Bolsonaro é o primeiro presidente a fracassar na busca por ser reconduzido ao posto desde a redemocratização. Ao longo da corrida, seu governo lançou mão de diversas medidas para aumentar a popularidade e tentar ampliar as chances de reeleição.

“Não existem dois Brasis”, declarou. Durante a fala, prometeu governar para todos os brasileiros e afirmou que o ódio foi propagado de forma criminosa no país.

“O prejuízo que causou aos eleitores foi o atraso”. Disse Alexandre de Moraes ao falar sobre operações da PRF

Diante das denúncias de que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está dificultando a chegada de eleitores, principalmente no Nordeste, às urnas, o diretor-geral da PRF, o bolsonarista Silvinei Vasques, compareceu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na tarde deste domingo (30) para prestar explicações. À imprensa, o presidente da Corte Eleitoral, ministro Alexandre de Moraes, afirmou que as operações foram suspensas, mas que eleitores não foram impedidos de votar.

“O prejuízo que causou aos eleitores foi o atraso, mas volto a dizer: nenhum ônibus voltou para a origem. Todos foram para a seção eleitoral”, disse. Segundo o ministro, os veículos parados pela PRF nas estradas passavam por vistoria de 15 a 20 minutos, sendo que nenhum deles foi obrigado a retornar à origem e pôde transitar até o destino sem impedimentos.

O ministro assegurou que não haverá adiamento do término do período de votação.

 

 

 

 

Se ganhar, Raquel Lyra não vai participar da festa da vitória

Neste domingo (30), a candidata ao governo de Pernambuco, Raquel Lyra (PSDB), informa que não pretende participar da festa da vitória, caso seja eleita.

Segundo a assessoria da candidata, ela irá acompanhar a apuração em um hotel com os familiares, onde será realizada uma coletiva de imprensa após o resultado final.

Segundo aliados, a decisão de não comemorar é em respeito à Fernando Lucena, marido de Raquel, que faleceu no dia 2 de outubro, no dia do primeiro turno das eleições, devido a um mal súbito.

Eleitor de Patos-PB foi preso ao fotografar voto

Um eleitor patoense foi preso na manhã deste domingo (30), após fotografar a urna eletrônica e o candidato em que teria votado na sessão 135, da 28ª Zona Eleitoral, que funciona na Escola Ágape, no Bairro da Vitória, em Patos-PB.

A presidente da seção notou o fato e solicitou que o eleitor mostrasse se teria registrado a foto ou não.

Segundo informações do Major Alves da Policia Militar, o acusado mostrou que na galeria de fotos não constava nenhum arquivo dessa natureza.

Mesmo assim, o eleitor foi conduzido até a Delegacia de Polícia Federal e apresentado ao delegado de plantão.

Eleitor cola teclas de urna eletrônica na Zona Oeste do Recife e vira alvo da polícia

Read more about the article Eleitor cola teclas de urna eletrônica na Zona Oeste do Recife e vira alvo da polícia
Imagem ilustrativa de outras eleições

Um homem colou todas as teclas de urna eletrônica da seção 370 da quinta Zona Eleitoral, na Escola Maria da Conceição do Rêgo Barros no bairro da Várzea, na Zona Oeste do Recife. Ele virou alvo de buscas da polícia

A informação foi divulgada pelo secretário de Defesa Social de Pernambuco, Humberto Freire, no fim da manhã deste domingo (30), e confirmada pelo diretor-geral do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TER), Orson Lemos.

Lemos disse, em entrevista à TV Globo, que o homem entrou na cabine, levando um tubo de cola de secagem rápida “Superbonder”.

“Ele entrou, esperou um pouco e saiu. Quando a segunda pessoa foi votar, estava tudo colado”, afirmou.

Com informações do G1 PE

Duas cidades Pernambucanas escolhem novos prefeitos neste segundo turno também: saiba quais são

Os municípios de Pesqueira, no Agreste, e Joaquim Nabuco, na Mata Sul, estão tendo eleições suplementares para prefeito neste domingo (30). Isso acontece porque os prefeitos das cidades tiveram seus mandatos cassados pelo TRE-PE e, no momento, os municípios estão sendo administrados pelos presidentes das Câmara de Vereadores. Agora, esses eleitores vão escolher quem vai gerir o município pelos próximos dois anos.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) rejeitou os recursos de ambas as chapas e determinou a realização de uma eleição suplementar nas cidades no mesmo dia do segundo turno das eleições gerais de 2022. É a primeira vez que uma eleição suplementar acontece no mesmo dia que uma eleição geral. Essa decisão foi tomada pelo TSE para baratear custos, facilitar a logística e aproveitar o contingente de servidores e de mobilização das eleições gerais deste ano.

50.776 eleitores da cidade de Pesqueira e os 13.574 de Joaquim Nabuco, além de votarem para governadora e presidente da república, como os demais pernambucanos, votam também para os candidatos à prefeitura simultaneamente. Serão 251 urnas eletrônicas em Pesqueira e 188 em Joaquim Nabuco preparadas para receber votos na seguinte ordem de votação: governadora, presidente e prefeito.

PRF descumpre ordem do TSE e faz mais de 500 operações contra ônibus de eleitores; Moraes intima diretor-geral

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) descumpriu ordem do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e realizou neste domingo (30), dia da votação do segundo turno, pelo menos 514 operações de fiscalização contra veículos fazendo transporte público de eleitores.

O número de manifestações consta em controle interno da PRF. O jornal “Folha de S. Paulo” noticiou o caso inicialmente. A TV Globo confirmou as informações.

Pelas informações no sistema interno da PRF não é possível saber se os veículos foram parados antes ou depois de os eleitores votarem.

No sábado (29), o presidente do TSE, Alexandre de Moraes, proibiu que a PRF realizasse qualquer operação relacionada ao transporte público de eleitores no domingo, para não atrapalhar a votação.

Diante de relatos de que as operações estavam ocorrendo, em especial no Nordeste, Moraes intimou o diretor da PRF, Silvinei Vasques, a interromper imediatamente as ações de fiscalização. Se Silivinei não cumprir, pode ser multado em R$ 100 mil a hora e ainda perder o cargo.

Silvinei foi ao TSE prestar depoimento no início da tarde deste domingo.

Com informações do G1

68ª Zona Eleitoral apenas com uma urna trocada até o meio dia deste domingo (30)

Segundo a Justiça Eleitoral, apenas uma urna precisou ser trocada na área de abrangência da 68ª Zona Eleitoral que compreende os municípios de São José do Egito e Tuparetama.

A urna da seção 89, que fica na Escola Anchieta Torres, no Distrito de Santa Rita precisou ser trocada, na manhã deste domingo (30).

Todos os locais de votação iniciaram no horário previsto de 08h da manhã, exceto a urna da seção 105 da Escola Ernesto de Souza Leite em Tuparetama, pois precisou ser trocada a bobina da UE, da urna.

São José do Egito dá exemplo e não tem derramamento de santinhos neste segundo turno

Assim como aconteceu no primeiro turno, o terceiro maior colégio eleitoral do Pajeú, São José do Egito amanheceu sem sujeira nas ruas e principalmente nas proximidades dos locais de votação.

No primeiro turno ainda teve derramamente de “santinhos,” em menor proporção do que nas eleições passadas, mais neste domingo (30), não se tem registro de material de campanha jogado nas ruas da terceira maior cidade da região.

Em São José do Egito mais de 23 mil eleitores estão aptos a votar neste segundo turno, para escolher governador e presidente.

Votação do 2º turno começa com longas filas em São José do Egito

Nos dois maiores locais de votação do terceiro maior colégio eleitoral do Pajeú, longas filas estão sendo registradas nos primeiros minutos de votação, neste segundo turno. São José do Egito tem mais de 23 mil eleitores aptos a votar, e mesmo quem não votou no dia 2 de outubro, pode comparecer as urnas neste domingo (30).

Quem não votou no primeiro turno pode votar no segundo turno?

Read more about the article Quem não votou no primeiro turno pode votar no segundo turno?
Foto: Giuliano Gomes/PRPress

Os candidatos à presidência Lula (PT) e Jair Bolsonaro (PL) vão disputar o segundo turno das eleições presidenciais de 2022.

Os eleitores que não votaram no primeiro turno das eleições poderão votar no segundo turno, em 30 de outubro, se estiverem com o título regularizado.

Quem não compareceu ao local de votação precisa justificar a ausência em cada um dos turnos e, no máximo, até 60 dias depois.

É possível justificar por meio do aplicativo e-Título, disponível para download nas Plataformas Android e iOS.

23º BPM terá reforço de mais de 700 policiais para operação eleições neste fim de semana

Segundo a Major Myrelle sub comandante do Batalhão, a partir desta sexta-feira (28), todos os locais de votação da região acobertada pelo 23ºBPM já contará, a partir das 7h 30, com o reforço de 234 policiais.

“Além dos locais de votação, também haverá reforço do policiamento no Cartório Eleitoral”, informou a sub-comandante.

No sábado (29), a partir das 7h, o efetivo recebe mais 241 policiais e no domingo (30), serão empregados mais 253 policiais, totalizando assim 728.

A Major Myrelle disse acreditar que assim como no primeiro turno, o segundo turno será tranquilo na região.

“No primeiro turno tivemos apenas quatro ocorrências relacionadas a crimes eleitorais e mesmo assim, nada muito substancial. No segundo turno acreditamos que também será tranquilo”, afirmou.

Com informações de André Luís – Blog do Nill Jr.

Relatório citado por Bolsonaro não capta sinal de rádio e pode não pegar todos os anúncios

O relatório apresentado pela campanha de Jair Bolsonaro (PL) ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que alegou que emissoras do Nordeste veiculam menos anúncios dele do que de Lula (PT), é baseado em um sistema que não capta o sinal de rádio direto e pode não pegar todos os anúncios.

Na noite desta quarta-feira (26), Alexandre de Moraes, presidente do TSE, negou o pedido para investigar supostas irregularidades nestas inserções.

Entenda abaixo como funciona o monitoramento que foi apresentado, quais são suas limitações, e leia mais a seguir:
• O monitoramento capta o sinal das rádios online, não a transmissão original;
• as empresas não são obrigadas a transmitir as peças políticas na transmissão online;
• o sistema identifica os trechos de áudio que forem cadastrados manualmente pela empresa. Se houver uma falta ou erro no cadastro, ele não é capaz de monitorar;
• a captação pode ser afetada por falhas de sinal ou de retransmissão.

A Audiency, empresa que fez o relatório de Bolsonaro, oferece o serviço de monitorar a execução de músicas e anúncios em rádios. Os clientes são artistas ou empresas que querem saber como suas músicas ou anúncios estão sendo tocados nas rádios do país, em tempo real.

Com informações do G1

3 Cidades brasileiras deram o mesmo número de votos tanto pra Lula quanto para Bolsonaro; saiba quais são

Os moradores das cidades de Ribeirão do Sul (SP), Alecrim (RS) e Coronel Sapucaia (MS), onde Lula (PT) e Bolsonaro (PL) alcançaram o mesmo número de votos no primeiro turno, mantêm fortes discussões nas redes sociais, mas, “nas ruas”, o clima nesta campanha de segundo turno é mais tranquilo que no ambiente virtual.

Em Coronel Sapucaia, em Mato Grosso do Sul, cada um dos dois presidenciáveis teve 4.254 votos no primeiro turno. A cidade, na fronteira com o Paraguai, já é bem acostumada com divisões. Uma avenida separa o território brasileiro do paraguaio. Além disso, três moedas circulam na região: real, guarani (paraguaio) e dólar. Os idiomas falados são o português, o espanhol, o guarani (idioma indígena comum no Paraguai) e um tipo de portunhol que mistura tudo. Também não é a primeira vez que políticos têm a mesma quantidade de votos por lá. Em 2016, duas candidatas do MDB ao cargo de vereadora receberam 245 votos, e o desempate foi feito pela idade, com a vitória da mais velha.

Em Ribeirão do Sul, no interior de São Paulo, onde cada candidato recebeu 1.452 votos no primeiro turno, não há na Câmara Municipal qualquer representante do PT de Lula nem do PL de Bolsonaro. Das nove cadeiras da Casa Legislativa, quatro são ocupadas por representantes do MDB. Os demais assentos são do Cidadania e do PTB, que têm dois cada, e do PSD.

No município gaúcho de Alecrim, onde os presidenciáveis também empataram, com 2.095 votos cada, “fugir do Brasil” caso o candidato de sua preferência não seja eleito não parece ser uma solução. Isso porque a cidade do Noroeste do Rio Grande do Sul fica a apenas 10 km da fronteira com a Argentina. Com uma parte da população mais ligada à agricultura familiar e outra à produção agropecuária em larga escala, moradores apostam em mais votos em Lula entre os mais pobres e na liderança de Bolsonaro entre os mais ricos.

Com informações do G1

Segundo turno dá impulso a Bolsonaro, que arrecada mais de R$ 65 milhões de pessoas físicas; Lula recebe R$ 1,3 milhão

A ida para o segundo turno deu um grande impulso às doações de campanha do presidente Jair Bolsonaro (PL). Na primeira etapa da disputa pela Presidência da República, o candidato do PL recebeu R$ 25 milhões em doações de pessoas físicas. Pouco mais de duas semanas depois do primeiro turno, o valor aumentou para R$ 65 milhões, apontam dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

No mesmo período, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) recebeu R$ 1,3 milhão em doações de pessoas físicas. Foram R$ 978 mil antes do primeiro turno e R$ 405 mil desde então.

Entre os maiores doadores da campanha de Bolsonaro estão o advogado evangélico Fabiano Zettel (R$ 3 milhões), o ex-secretário de Bolsonaro e dono da Localiza, Salim Mattar (R$ 1,8 milhão), e o agropecuarista e cunhado do ex-ministro Blairo Maggi, Hugo de Carvalho Ribeiro (R$ 1,2 milhão).

Também doaram valores mais altos os empresários Pedro Grendene (R$ 1 milhão) e Alexandre Grendene (R$ 1 milhão), da empresa de calçados Grendene, e os empresários do agronegócio Cornélio Sanders (R$ 1 milhão) e Oscar Cervi (R$ 1 milhão). Destes, doaram depois do primeiro turno Cornélio, Mattar e Zettel.

Entre os maiores doadores de Lula estão o empresário Altair de Jesus Vilar Guimarães, que já foi vereador de Ipatinga (MG) pelo PT (R$ 600 mil), e Hélio Martins Tristão (R$ 114 mil).

Em financiamentos coletivos, Bolsonaro recebeu R$ 257,5 mil, o equivalente a 0,3% do total. Lula, por sua vez, arrecadou R$ 1,6 milhão, o que representa 1,3% do total.

Com informações do G1

Duas cidades de Pernambuco vão as urnas dia 30 pra eleger o presidente, a governadora e também o prefeito

Nos municípios de Pesqueira, no Agreste, e Joaquim Nabuco, na Mata Sul de Pernambuco, estão marcadas as eleições para prefeito no dia 30 de outubro, mesmo dia do segundo turno.

Em Pesqueira, a candidatura de Marcos Xukuru se tornou inelegível por conta de crime contra o patrimônio privado, provocado em 2013. Os eleitores estão na expectativa para escolher quem vai governar a cidade. Dois candidatos disputam as eleições no município. Bal (Republicanos). O candidato a vice na chapa é o indígena e advogado Guilherme Araújo (Republicanos).

O outro candidato a prefeito de Pesqueira é Doutor Peixoto do MDB. A vice é Maria José, do União Brasil, que já foi secretária municipal de Turismo, secretária de Assistência Social e prefeita de Pesqueira em 2016.

Em Joaquim Nabuco, na Mata Sul, duas chapas concorrem na eleição suplementar no município, após as candidaturas do prefeito Neto Barreto, e vice-prefeito Eraldo Veloso, serem cassadas. O motivo foi que o candidato a vice foi flagrado jogando dinheiro para eleitores após o resultado das eleições, em 2020.

Um dos candidatos é Charles Batista de Melo, do Solidariedade. O vice é Gilvan Silva Barreto, do mesmo partido. O outro candidato a prefeito é Lirio Júnior, do PSB, e a vice é Elionais de Cássia, do PTB, atual presidente da Câmara de Vereadores.

Essa é a primeira vez que uma eleição suplementar será realizada no mesmo dia de uma eleição geral. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) tomou a decisão para baratear custos e facilitar a logística, aproveitando as urnas que já estarão instaladas e a mobilização de servidores no dia 30 de outubro.

Pesquisa IPEC aponta Raquel Lyra na frente de Marília na corrida do segundo turno

As primeiras pesquisas divulgadas na corrida para saber quem sentará na cadeira de governadora, a partir de primeiro de janeiro de 2023, aponta Raquel com boa vantagem sobre Marília neste segundo turno. A Pesquisa do Ipec divulgada nessa terça-feira (11), encomendada pela TV Globo, aponta que a candidata Raquel Lyra (PSDB) tem 50% de intenção de votos no segundo turno e que a candidata Marília Arraes (Solidariedade) tem 42%.

Este é o primeiro levantamento para o governo de Pernambuco do instituto após o primeiro turno das eleições.

As entrevistas foram feitas entre domingo (9) e esta terça-feira (11). Foram ouvidas 2.000 pessoas em 75 municípios pernambucanos. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos, considerando um nível de confiança de 95%.

A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-04635/2022.

De acordo com o Ipec, se a eleição fosse hoje, Raquel teria 54% dos votos válidos, e Marília , 46%.

Outro dado importante é que Raquel tem uma rejeição menor do que a de Marília: 18% contra 32%.

CNBB emite nota e lamenta uso da fé na campanha eleitoral

A Presidência da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou nota, nessa terça-feira, 11 de outubro, na qual lamenta “a intensificação da exploração da fé e da religião como caminho para angariar votos no segundo turno” das eleições deste ano. Os bispos recordam que a manipulação religiosa desvirtua valores do Evangelho e tira o foco dos reais problemas que precisam ser debatidos e enfrentados no país. Leia o pronunciamento na íntegra:

“Existe um tempo para cada coisa” (Ecl. 3,1)

Lamentamos, neste momento de campanha eleitoral, a intensificação da exploração da fé e da religião como caminho para angariar votos no segundo turno. Momentos especificamente religiosos não podem ser usados por candidatos para apresentarem suas propostas de campanha e demais assuntos relacionados às eleições. Desse modo, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lamenta e reprova tais ações e comportamentos.

A manipulação religiosa sempre desvirtua os valores do Evangelho e tira o foco dos reais problemas que necessitam ser debatidos e enfrentados em nosso Brasil. É fundamental um compromisso autêntico com a verdade e com o Evangelho.

Ratificamos que a CNBB condena, veementemente, o uso da religião por todo e qualquer candidato como ferramenta de sua campanha eleitoral. Convocamos todos os cidadãos e cidadãs, na liberdade de sua consciência e compromisso com o bem comum, a fazerem deste momento oportunidade de reflexão e proposição de ações que foquem na dignidade da pessoa humana e na busca por um país mais justo, fraterno e solidário.

Dom Walmor Oliveira de Azevedo
Arcebispo de Belo Horizonte (MG)
Presidente da CNBB
Dom Jaime Spengler
Arcebispo de Porto Alegre (RS)
Primeiro Vice-presidente da CNBB
Dom Mário Antonio da Silva
Arcebispo de Cuiabá (MT)
Segundo Vice-presidente da CNBB
Dom Joel Portella Amado
Bispo auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro (RJ)
Secretário-geral da CNBB

Paulo Jucá recebeu votos em 170 municípios

O egipciense Paulo Jucá que se lançou candidato a deputado estadual pela primeira vez obteve 27.214 votos, é verdade que ele não conseguiu sucesso nas eleições, mais mostrou força em seu município e no Estado, pois ele foi votado em 170, dos 184 municípios do Estado.

A maior votação de Jucá foi em sua cidade natal, em São José do Egito ele obteve 9.914 votos, ou 35% de toda sua votação. Mais também foi bem votado em várias cidades, de diversas regiões do Estado: Em Itapetim ele teve 1.783, Amaraji 1.627, Recife 1.465, Araripina 1.382, Brejinho 1.306, Exú 768 e Petrolina 424.

O socialista foi o candidato a deputado estadual que recebeu o maior número de votos da história de São José do Egito.

Confira a lista das cidades e a votação de Paulo Jucá:

Abreu e Lima – 78

Afogados – 205

Afrânio – 18

Agrestina – 09

Agua Preta – 11

Aguas Belas – 0

Alagoinha – 04

Aliança – 02

Altinho – 05

Amaraji – 1.627

Angelim – 05

Araçoiaba – 19

Araripina – 1.382

Arcoverde – 81

Barra de Guabiraba – 03

Barreiros – 11

Belém de Maria – 1

Belém do São Francisco – 03

Belo Jardim – 166

Betânia – 36

Bezerros – 28

Bodocó – 24

Bom Conselho – 01

Bom Jardim – 03

Bonito – 25

Brejão – 04

Brejinho – 1.306

Brejo da Madre de Deus – 26

Bueno Aires – 04

Buique – 70

Cabo de Santo Agostinho – 60

Cabrobó – 52

Cachoeirinha – 03

Caétes – 03

Calçado – 01

Calumbi – 0

Camaragibe – 564

Camocim de São Feliz – 04

Camutanga – 0

Canhotinho – 15

Capoeiras – 14

Carnaíba – 17

Carnaubeira  da Penha – 02

Carpina – 11

Caruaru – 240

Casinhas – 1

Catende – 2

Cedro – 60

Chá de Alegria – 13

Chã Grande – 5

Condado – 22

Correntes – 6

Cortês – 11

Cumaru – 5

Cupira – 10

Custódia – 57

Dormentes – 21

Escada – 69

Exú – 768

Feira Nova – 0

Fernando de Noronha – 4

Ferreiros – 2

Flores – 15

Floresta – 2

Frei Miguelinho – 2

Gameleira – 1

Garanhus – 115

Glória do Coitá -5

Goiana – 33

Granito – 3

Gravatá – 13

Iati – 0

Ibirimirin – 89

Ibirajuba – 0

Igarassu – 15

Iguaracy – 73

Ilha de Itamaracá – 4

Inajá – 82

Ingazeira – 258

Ipojuca – 33

Ipubi – 31

Itacuruba – 7

Itaíba – 4

Itambé – 4

Itapetim – 1.783

Itapissuma – 3

Itaquitinga – 2

Jaboatão – 832

Jaqueira – 0

Jataúba – 27

Jatobá – 2

João Alfredo – 7

Joaquim Nabuco – 0

Jucati -18

Jupi – 18

Jurema – 5

Lagoa de Itaenga – 0

Lagoa do Carro – 2

Lagoa do Ouro – 0

Lagoa dos Gatos – 9

Lagoa Grande – 40

Lajedo – 66

Limoeiro -36

Macaparana – 0

Machados – 0

Manari -2

Maraial – 8

Mirandiba – 9

Moreilândia – 6

Moreno – 8

Nazare da Mata – 6

Olinda – 252

Orobó – 0

Orocó – 8

Ouricuri – 46

Palmares – 43

Palmerina – 3

Panelas – 20

Paranatama – 8

Parnamirin – 1

Passira – 5

Paudalho – 3

Paulista – 74

Pedra – 4

Pesqueira – 33

Petrôlandia – 6

Petrolina – 424

Poção – 1

Pombos – 8

Primavera – 8

Quipapá  – 8

Quixaba – 11

Recife – 1.465

Riacho das Almas – 7

Ribeirão – 6

Rio Formoso – 1

Sairé – 4

Salgadinho – 3

Salgueiro – 68

Saloá – 9

Sanharo – 178

Santa Cruz – 11

Santa Cruz da Baixa Verde – 0

Santa Cruz do Capibaribe – 159

Santa Filomena – 8

Santa Maria da Boa Vista – 38

Santa Maria do Cambucá – 2

Santa Terezinha – 1.170

São Benedito do Sul – 1

São Bento do Una – 15

São Caitano – 58

São João – 8

São Joaquim do Monte – 2

São José da Coroa Grande – 27

São José do Belmonte – 2

São José do Egito – 9.914

São Lourenço da Mata – 221

São Vicente Ferrer – 10

Serra Talhada – 25

Serrita – 8

Sertânia – 129

Sirinhém – 23

Solidão -31

Surubim – 11

Tabira – 955

Tacaimbó – 15

Tacaratú – 2

Tamandaré – 1

Taquaritinga do Norte – 12

Terezinha – 2

Terra Nova – 2

Timbaúba – 14

Toritama – 17

Tracunhaém – 12

Trindade – 26

Triunfo – 13

Tupanatinga – 10

Tuparetama – 579

Venturosa – 5

Vertentes – 6

Verdejante – 3

Vicência – 1

Vitoria de Santo Antão – 55

Xexeú – 27

 

Nas cidades do Pajeú Danilo ganhou em 9, Marília em 6 e Miguel levou em duas; saiba quais

Mesmo tendo vencido na maioria das cidades do Pajeú, Danilo Cabral não se elegeu e também não teve a maior votação proporcional da região, que ficou com Marília Arraes na cidade de Calumbi, 72,62% dos eleitores escolheram a candidata do solidariedade para governadora.

A maior vitória proporcional de Danilo no Pajeú foi em Solidão, o socialista conseguiu 60,18% do eleitorado local.

 O candidato do PSB levou a melhor também nas cidades de Ingazeira 55,84%, Afogados 39,29%, Itapetim 54,01%, São José do Egito Danilo – 36,69%, Santa Terezinha 50,05%, Iguaracy 48,11%, Carnaíba 54,35% e  Flores 47,32%.

Marília Além de vencer em Calumbi, também ganhou em Brejinho com 62,48%, Tabira 34,89%, Triunfo 53,93%, Santa Cruz da Baixa Verde 50,84% e Serra Talhada com 38,29%. Sendo que Serra, Brejinho e Tabira ela não tinha apoios dos gestores locais.

O candidato do União Brasil Miguel Coelho levou onde tinha apoio dos prefeitos: Em Tuparetama obteve 31,80% e em Quixaba 47,39%.

Raquel Lyra que está no segundo turno com Marília foi votada, mais não foi majoritária em nenhuma cidade pajeuzeira, no primeiro turno.

Em São José do Egito abstenção se manteve no mesmo nível de 2020; Afogados foi a maior do Pajeú

Read more about the article Em São José do Egito abstenção se manteve no mesmo nível de 2020; Afogados foi a maior do Pajeú
Foto: Giuliano Gomes/PRPress

Seguindo uma tendência de queda a pelo menos 4 eleições, a abstenção do terceiro maior colégio eleitoral do Pajeú se manteve no mesmo patamar de 2020, quando ocorreram as eleições municipais. Há dois anos, São José do Egito teve uma abstenção de 16,50%, mesmo percentual do primeiro turno dessas eleições, ocorrido no último domingo (02).

23,67% dos homens com 20 anos não foram votar, já no público feminino curiosamente a faixa etária dos 20 anos, também foi onde se concentrou a maior abstenção 18,58%.

Entre aquelas que não tem obrigação de comparecer as urnas pra votar, São José do Egito teve o comparecimento de 1.269 pessoas acima dos 70 anos, sendo que desses, 12 pessoas tinham entre 90 e 94 anos, mais mesmo assim forma exercer o seu direito de escolher o futuro na nação.

Contando as 17 cidades do Pajeú, Ingazeira com 9,70% foi a cidade que teve a menor abstenção, seguida por Santa Cruz da Baixa Verde com 11,99%, Calumbi com 12,06% e Solidão com 12,56%. Tuparetama teve 14,28%, Tabira 14,34%, Santa Terezinha 15,04%, Quixaba 15,28%, Iguaracy 16,17%, Triunfo 16,44%, São José do Egito 16,50%, Brejinho 17,26%, Flores 18,63%, Serra Talhada 18,64%, Carnaíba 19,47%, Itapetim 20,13%, e Afogados da Ingazeira com 22,67% teve a maior abstenção do Pajeú.

Eleição foi das mulheres em Pernambuco

No Senado Federal, a partir de 2023, Pernambuco terá a primeira mulher a ocupar uma das três vagas destinadas ao estado. Deputada estadual por várias legislaturas, Teresa leitão (PT) teve mais de 2 milhões de votos ou 46,1%. Ela vai substituir, no Congresso, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), eleito em 2014, quando era do PSB.

Na Câmara Federal, três mulheres foram eleitas no domingo (2). Clarissa Tércio (PP) ficou em segundo lugar, com 240 mil votos.

Maria Arraes, irmã de Marília Arraes (Solidariedade), ficou em 11º, de um total de 25 cadeiras, com 104 mil votos. Iza Arruda (MDB) foi a 12ª colocada, com 103 mil votos.

Além disso ainda tem a disputa do segundo turno entre Marília e Raquel, que vai eleger a primeira governadora da historia do Estado.

Bolsonaro volta a ganhar em apenas uma cidade de Pernambuco, 4 anos depois da eleição de 2018

No Estado onde nasceu Lula (PT), Bolsonaro (PL) só ganhou em uma cidade, mesmo depois de 4 anos sendo Presidente e de, em 2018 também só ter vencido em uma cidade, Santa Cruz do Capibaribe, no Agreste. Em todo o estado, no primeiro turno das eleições, no domingo (2), o petista obteve 65,27% dos votos válidos, enquanto o atual presidente teve 29,91%.

No estado, Lula teve 3.558.322 votos; e Bolsonaro, 1.630.938. Santa Cruz do Capibaribe, única cidade em que o presidente foi líder da votação, deu 48,31% dos votos ao candidato do PL, e 46,11% para o petista. Foram 24.637 votos para um e 23.517 votos para o outro, respectivamente.

Ainda nesse município do Agreste pernambucano, 14,01% dos eleitores, ou 8.657, faltaram à votação. Além disso, 1,41% da população local votou em branco; e 2,61% votaram nulo. Foram 751 e 1.387 votos, respectivamente.

Esse cenário em Santa Cruz do Capibaribe ocorre pela segunda vez consecutiva. Na primeira eleição de Bolsonaro, em 2018, ele também liderou a votação na cidade, que foi a única em que Fernando Haddad (PT), então candidato à Presidência da República, não liderou. Isso ocorreu nos dois turnos daquela eleição.

Em 2018, Bolsonaro, que era do PSL, teve 45,64% dos votos em Santa Cruz do Capibaribe, contra 26,24% de Haddad. Foram 19.420 votos para Bolsonaro e 11.165 para Haddad. Já no segundo turno, a diferença foi de 53,83% a 46,17%, respectivamente, com 23.044 votos para o primeiro e 19.765 para o segundo.

Com relação a Lula, a cidade pernambucana onde o petista teve o melhor desempenho nas eleições deste ano foi Carnaubeira da Penha, no Sertão do estado, onde recebeu 91,26% dos votos válidos, enquanto Bolsonaro obteve 7,02%. O placar é de 7.994 a 615 votos.

Este foi um dos municípios brasileiros em que Lula teve os melhores desempenhos. Foi o terceiro maior percentual entre todos as 5.568 cidades do país.

Quixaba deu maior votação proporcional a Lula no Pajeú; Serra Talhada à Bolsonaro

Em todas as cidades que formam o Vale do Pajeú, Lula conseguiu vitorias com percentuais elevados de votos, porém a cidade de Quixaba que tem cerca de 6.835 habitantes deu a maior votação proporcional ao ex-presidente, segundo a totalização do TSE, o município destinou 4.288 votos para o petista, o que representou 88,96% dos votos válidos.

Com 35.650 votos, Serra Talhada foi a cidade que Lula teve o menor percentual de eleitores na região, 76,61%.

A Capital do Xaxado também deu o maior percentual de votos da região ao atual presidente Jair Bolsonaro, 20,25%, ou 9.424 votos.

Bolsonaro teve em Quixaba o menor percentual de votos da região, 8,90%, ou 429.

 

Confira quantos votos os dois candidatos tiveram em cada cidade:

 

São José do Egito

Lula 13.915 · 78,84%

Jair 3.213 · 18,20%

Brejinho

Lula 4.510 · 83,39%

Jair 716 · 13,24%

Itapetim

Lula 7.253 · 81,85%

Jair 1.417 · 15,99%

Tuparetama

Lula 5.347 · 85,31%

Jair 753 · 12,01%

Santa Terezinha

Lula 4.990 · 82,18%

Jair 859 · 14,15%

Tabira

Lula 13.052 · 82,47%

Jair 2.368 · 14,96%

Solidão

Lula 3.713 · 88,01%

Jair 441 · 10,45%

Ingazeira

Lula 2.843 · 87,29%

Jair 353 · 10,84%

Iguaracy

Lula 5.644 · 84,18%

Jair 841 · 12,54%

Afogados da Ingazeira

Lula 16.466 · 76,73%

Jair  4.334 · 20,20%

Carnaíba

Lula 10.101 · 86,11%

Jair 1.335 · 11,38%

Quixaba

Lula 4.288 · 88,96%

Jair 429 · 8,90%

Flores

Lula 10.174 · 85,89%

Jair 1.402 · 11,84%

Triunfo

Lula 7.475 · 83,15%

Jair 1.163 · 12,94%

Santa Cruz da Baixa Verde

Lula 6.064 · 84,35%

Jair 918 · 12,77%

Calumbi

Lula 4.423 · 87,64%

Jair 555 · 11,00%

Serra Talhada

Lula 35.650 · 76,61%

Jair 9.424 · 20,25%

 

Em São José do Egito os números do 1º turno das eleições forma os seguintes:

São José do Egito (PE) definiu os votos para presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual no primeiro turno das eleições 2022, realizado neste domingo (2).

Os candidatos mais votados na cidade não foram necessariamente eleitos, já que esta é uma eleição de âmbito estadual e nacional. Os números abaixo se referem apenas aos votos em São José do Egito (PE)

Lula, do PT, foi o candidato mais votado para a Presidência da República na cidade. Para o cargo de governador de PE, Danilo Cabral, do PSB, recebeu mais votos.

Ao fim da apuração na cidade, Lula, do PT, teve 78,84% dos votos para a Presidência (13.915 votos), enquanto Jair Bolsonaro foi a escolha de 18,20% dos eleitores (3.213 votos) do município.

Para o cargo de governador, Danilo Cabral recebeu 36,69% dos votos (5.574 votos) entre os eleitores de São José do Egito (PE). A segunda colocada nesse cenário foi Marília Arraes, com 35,01% (5.320 votos).

Para o Senado, Teresa Leitão liderou as escolhas do município, com 8559 votos, vence quem obtiver a maior soma de votos no estado.

Tadeu Alencar foi o mais votado pela cidade para ocupar um cargo na Câmara dos Deputados, com 4570 votos – para se eleger, é preciso que o candidato e seu partido estejam entre os mais votados no estado para atingir o quociente eleitoral e partidário.

Para o cargo de deputado estadual, Paulo Jucá foi o mais votado pela cidade, com 9914 votos – assim como ocorre para o cargo federal, é preciso que o candidato e seu partido estejam entre os mais votados no estado para atingir o quociente eleitoral e partidário.

A eleição em São José do Egito (PE) teve 19,58% de abstenção.

Veja abaixo como cada candidato se saiu em São José do Egito/PE:

Presidente da República – votação em São José do Egito (PE)

Lula (PT): 13.915 votos (78,84%)
Jair Bolsonaro (PL): 3.213 votos (18,20%)
Ciro Gomes (PDT): 339 votos (1,92%)
Simone Tebet (MDB): 127 votos (0,72%)
Soraya Thronicke (UNIÃO): 25 votos (0,14%)
Padre Kelmon (PTB): 11 votos (0,06%)
Felipe D Avila (Novo): 11 votos (0,06%)
Sofia Manzano (PCB): 4 votos (0,02%)
Constituinte Eymael (DC): 2 votos (0,01%)
Léo Péricles (UP): 2 votos (0,01%)
Vera (PSTU): 1 votos (0,01%)
Brancos – 1,19%
Nulos – 3,69%

Governador – votação em São José do Egito (PE)

Danilo Cabral (PSB): 5.574 votos (36,69%)
Marília Arraes (SD): 5.320 votos (35,01%)
Anderson Ferreira (PL): 1.733 votos (11,41%)
Miguel Coelho (UNIÃO): 1.332 votos (8,77%)
Raquel Lyra (PSDB): 1.145 votos (7,54%)
João Arnaldo (PSOL): 38 votos (0,25%)
Jones Manoel (PCB): 26 votos (0,17%)
Pastor Wellington (PTB): 17 votos (0,11%)
Claudia Ribeiro (PSTU): 7 votos (0,05%)
Jadilson Bombeiro (PMB): 2 votos (0,01%)
Brancos – 6,68%
Nulos – 11,40%

Senador – votação em São José do Egito (PE)

Teresa Leitão (PT): 8559 votos (61,91%)
Gilson Machado (PL): 2464 votos (17,82%)
André de Paula (PSD): 2192 votos (15,85%)
Carlos Andrade Lima (UNIÃO BRASIL): 403 votos (2,91%)
Guilherme Coelho (PSDB): 119 votos (0,86%)
Eugênia Lima (PSOL): 76 votos (0,55%)
Dayse Medeiros (PSTU): 10 votos (0,07%)
Cantor Esteves Jacinto (PRTB): 2 votos (0,01%)
Roberta Rita (PCO): 1 votos (0,01%) *candidatura anulada – candidata recorre
Brancos – 10,71%
Nulos – 14,74%

Os 10 deputados federais mais votados em São José do Egito (PE)

Tadeu Alencar (PSB): 4570 votos (28,73%)
Clodoaldo Magalhães (PV): 1520 votos (9,56%)
Carlos Veras (PT): 1468 votos (9,23%)
Eriberto Medeiros (PSB): 1012 votos (6,36%)
Gonzaga Patriota (PSB): 820 votos (5,16%)
Coronel Meira (PL): 751 votos (4,72%)
Pedro Campos (PSB): 602 votos (3,78%)
Lucas Ramos (PSB): 489 votos (3,07%)
Maria Arraes (Solidariedade): 416 votos (2,62%)
Charlles de Tiringa (PRTB): 405 votos (2,55%)
Brancos – 8,22%
Nulos – 6,02%

Os 10 deputados estaduais mais votados em São José do Egito (PE)

Paulo Jucá (PSB): 9914 votos (59,77%)
Luciano Duque (Solidariedade): 1374 votos (8,28%)
Coronel Alberto Feitosa (PL): 564 votos (3,40%)
Doriel (PT): 506 votos (3,05%)
José Patriota (PSB): 262 votos (1,58%)
Evângela Vieira (Solidariedade): 236 votos (1,42%)
Isaltino Nascimento (PSB): 202 votos (1,22%)
William Brigido (Republicanos): 181 votos (1,09%)
Fabrizio Ferraz (Solidariedade): 180 votos (1,09%)
Tiago Pontes (Republicanos): 161 votos (0,97%)
Brancos – 6,05%
Nulos – 4,51%