Marinha emite alerta para ondas de até 3,5 metros entre Pernambuco e Bahia

  • Post author:
Marinha emite alerta para ondas de até 3,5 metros entre Pernambuco e Bahia

A Marinha emitiu um alerta para a possibilidade de ondas na área costeira entre o norte de Salvador e o sul do Recife de até 3,5 metros devido ao encontro de uma frente fria com uma massa de ar quente no sul da Bahia, que causa agitação em alto-mar. O aviso é válido da noite desta quinta-feira (23) até o fim do sábado (25).

A Marinha apontou, ainda, que há condições favoráveis à ocorrência de ressaca, com ondas de direção sudoeste a sudeste, de até 2,5 metros de altura na mesma faixa entre Bahia e Pernambuco.

A sucessão de frentes frias ou de uma frente fria seguida de uma frente quente é chamada de sistema frontal, fenômeno que está sendo registrado no Sul da Bahia.

“Quando a frente fria vem se aproximando [do Nordeste], ela vem empurrando o ar quente mais para o norte. Uma das consequências, no oceano, são as ressacas”, explicou o meteorologista Fabiano Prestrelo, da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac).

Um alerta de mau tempo já havia sido emitido pela Marinha para o sul da Bahia na quarta-feira (22), mesmo dia em que uma câmera registrou ventania em Ilhéus (BA).

Essa maior agitação no mar não tem relação com a erupção do vulcão em La Palma, uma das ilhas do arquipélago espanhol Ilhas Canárias. A erupção causou um temor da formação de tsunamis que poderiam atingir a costa brasileira, mas especialistas apontaram que, além de a possibilidade ser remota, o cenário de forte atividade não se confirmou.

“[O alerta da Marinha] não está relacionado com o vulcão. O sistema frontal chega até o sul da Bahia, mas empurra o ar quente para os outros estados. Esse ar quente causa uma agitação no mar”, detalhou o meteorologista.

Segundo Prestrelo, as frentes frias são comuns no Sul e no Sudeste e causam efeitos indiretos no Nordeste, como aumento de temperatura e queda da umidade relativa do ar.

“[Na quarta, 22] a gente observou temperaturas muito elevadas, principalmente no Sertão de Pernambuco. Em Floresta, foi 40,3°C. Cabrobó foi 39,6°C. Isso tem impacto também na umidade relativa, que caiu bastante. Tudo é reflexo da frente empurrando essa massa de ar quente”, detalhou.

A Organização Mundial da Saúde considera prejudicial à saúde umidade abaixo de 20%. Segundo a Apac, em Floresta, o registro foi de 11% na quarta-feira. “Hoje [quinta], tivemos aumento da nebulosidade e, com isso, melhorou”, afirmou.

Com informações do G1 PE