Preço dos Combustíveis cai, mas Distribuidoras não repassam queda para consumidor

Preço dos Combustíveis cai, mas Distribuidoras não repassam queda para consumidor

Em meio ao embate entre o presidente Jair Bolsonaro e os governos estaduais sobre as alíquotas de impostos cobradas sobre os
combustíveis, a Petrobras anunciou nessa quarta-feira (5), mais uma queda, a quarta no preço da gasolina e diesel somente este ano. Com isso, a partir dessa quinta-feira (6), os preços dos combustíveis nas refinarias terão corte de 4,3% e 4,4%, respectivamente.

Como o valor cobrado pelas refinarias da Petrobras representa cerca de 30% do preço final da gasolina e 50% no caso do diesel, o repasse ao consumidor depende de políticas comerciais de postos e distribuidoras.

De acordo com empresários do setor, o grande problema se dá pela falta de repasse das distribuidoras quando os preços caem na refinaria. Para se ter uma ideia, mesmo com as quatro reduções anunciadas pela Petrobras em 2020, o preço médio do litro da gasolina comercializado nos postos no estado, apurado pela ANP, variou entre R$ 4,46, na primeira semana de janeiro, a R$ 4,47, na semana que encerrou no dia 1° deste mês.

Enquanto a média de queda nas refinarias é de 11,2% e 13,7% para gasolina e diesel, respectivamente, em Pernambuco, por exemplo, nesse período de referência, teve uma redução de 1,17%, saindo de R$4,26 no começo do ano para R$ 4,21, na sondagem divulgada na última segunda pela ANP.


Curioso, a diminuição não repassa, porém o aumento é imediato, que conta difícil de fechar seria essa não?

Com informações da Folha de PE

Compartilhar

Deixe uma resposta

Fechar Menu